ESTRELA DAS ÁGUAS BLOG DE LITERATURA INFANTIL

domingo, 31 de julho de 2016

LOUVAÇÃO



Louvação
Para a bela pintura de Paulo Valério: “O Gado e o Dia”
Nívea Moraes Marques

Louva-Te o gado leiteiro da minha terra

Louva-Te ainda o gado que nada produz na minha terra

Que caminha às cegas todo negro malhado
Algum branco que nele insinua guerrilhas brandas

Um gado baldio, que nem em teu quadro não há

Em teu quadro é o gado e o dia

E as árvores de Bulhões de Amparo do caminho de minha Terra para Resende
Não é uma paisagem qualquer: é eternamente a minha Barra Mansa
Que não some, que não muda
Porque ninguém tem interesse
Porque não interessa a ninguém
Estas paisagens.
Somente a mim
Que dei de achar
Tão bela cidade num recanto
Entre rios: Rio de Janeiro e São Paulo
Que graça pode haver nisso? Ente Rios?
Recuada com a Matriz de São Sebastião no alto
Da praça
Lacerada pelo Paraíba desvirtuado do Sul
Despencada de prédios históricos como a antiga Câmara
E melhormente falando a maçonaria encravada ao lado esquerdo da
Matriz
Insinuando por todo o centro o necessitadíssimo de modernização
Mas interessantíssimo mercado de perdidos e achados o Barra Mansa´s open mall um supermarket a céu aberto onde se podem fazer maravilhosas compras a preços superconvidativos, as liquidações são enlouquecedoras, eu amo o comércio de Barra Mansa,
(um verdadeiro museu de eternas novidades)
 ainda mais com suas famílias tradicionais de comerciantes egípcios húngaros e mouros.
Quem se importaria em andar sem ficar segurando a própria bolsa durante o dia, ou deixar a frente de seu estabelecimento em rua recuada do centro, sem quase ninguém pra tomar conta...
Quão insuportavelmente feliz se pode ser em Barra Mansa
Quando se tem uma razão pra viver
Uma só razão pra viver
E essa razão pra viver
É o amor
E por esse amor se tem uma enorme esperança
De ser feliz
De ser feliz
De todo o jeito!

Nenhum comentário: