ESTRELA DAS ÁGUAS BLOG DE LITERATURA INFANTIL

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Como eu sinto a falta de ter tido o convívio epistolar com Mário de Andrade

Meu coração a você Mário, que se derramou, se dedicou e tanta atenção dispensou a quem bem merecia o teu amor. Eu mereceria o teu amor!

Eu sinto a falta de um amigo como Mário, eu sinto a falta de ter sido poeta num tempo em que os poetas eram melhores.

Eu sinto não ter com quem me corresponder em cartas  e então vou me correspondendo ao vento, comigo mesmo, sou como Carlos poeta mesmo e não artista. Sou poeta só e só.

(e me alegro e me entristeço vigiando a correspondência deles)

Nívea - Janeiro de 2015 (nesse ano eu completo 40 anos)

Nenhum comentário: