ESTRELA DAS ÁGUAS BLOG DE LITERATURA INFANTIL

segunda-feira, 24 de março de 2014

BRASILEIROS, BRASÍLIA, BRASIL



Brasileiros, Brasília, Brasil.
Nívea Moraes Marques


“Tudo se transforma em alvorada, nesta cidade que se abre pro amanhã.”
Juscelino Kubtschek

O céu de Brasília é o mar de Brasília, dizem os moradores de lá e é verdade! Às vezes a lua e o sol se postam um de frente pro outro na alvorada e o céu do meu país é o brigadeiro mais doce que provei, estando em Brasília.

Cada brasileiro deveria conhecer a nossa capital e se apaixonar um tanto mais pelo nosso imenso e lindo país. Tão imensamente representado na arquitetura do nosso honrado e feliz arquiteto Oscar.

Deus nunca poderia se esquecer de nós diante de tanta beleza, diante das rosas (nunca secas) da Mãe Rainha em sua tendinha capelã, no tapete profundo azul na casa de Dom Bosco e no manto em vitrais de Nossa Senhora Aparecida na Catedral de Brasília. Mas há o céu morada dos anjos e dos meus vagos olhos, meus vesgos olhos, deitados nas nuvens, melhor, nas ondas de paz e chuvinha abençoada nos dias e nas horas em que me deixei estar em Brasília.

Povo bom, este o povo brasileiro. Mil vivas para nós, para o aconchego, para o tapinha nas costas, para a presteza dos servidores e serviçais e pela delicadeza das autoridades visitadas, todos me diziam: “Somos brasileiros!” e eu acreditava!

Cumpri com o meu dever profissional, estive tensa, estive pronta, estive prestes a dizer e disse, carreguei também em meus ombros a responsabilidade do meu terço de Brasil, honrei e fui honrada, plantei e espero a colheita (embora ela mesma tenha se iniciado lá, com as flores e os verdes dos imensos parques e jardins do meu país).

Agradeço ao meu Senhor porque me fez nascer aqui, nesse grão, nesse pomar, nesse cheiro de mato verde, nessa gema amarela que é o sol, o solo e o sol do meu peito feito coração. Brasileira!

Volto à casa com a certeza de que fui batizada duas vezes para todas as duas nascer e renascer no meu Brasil, pois Deus assim nos fez aqui.

2 comentários:

KATIA MARTORANO disse...

Nivinha, a maioria das pessoas (como eu) viajam e guardam suas recordações junto com as fotos. Bom é saber que o seu dom para escrever a deixa em larga vantagem. Beijos, sua tia Katia.

Nívea Moraes Marques disse...

Querida, Deus me deu esse dom e eu procuro valorizá-lo dividindo-o com vocês. Talvez não seja uma vantagem, mas um jeito de viver as coisas boas e más, tenho vários caderninhos de anotação e o blog. Ajudam a me organizar e a dizer pra mim mesma o que eu não devo esquecer, é quase uma análise também. Muitos amigos me incentivaram a isso, portanto, também te convido, tenha um caderninho "secreto" onde possa escrever as suas alegrias e tristezas é muito bom! O blog é meu caderninho secreto, mas tenho um de cabeceira impublicável... Continue me visitando aqui, aprecio muito a tua presença! Mil beijos, da sua sobrinha que te ama, Nívea.