ESTRELA DAS ÁGUAS BLOG DE LITERATURA INFANTIL

domingo, 19 de agosto de 2012

GRÃO DE FEIJÃO




Grãos de feijão
Nívea Moraes Marques

Escolho minhas palavras
Como se escolhe pequenos grãos
De feijão
Não para que fiquem limpas
Isentas de pedras
Fagulhas
E folhas
Mas para que fiquem desertas
Como um ramo verde
Que necessita de sol
Aragem
Que necessita de sol tangente
Para que elas possam dizer
Mesmo contemplando o silêncio
Que minhas palavras são grãos
Que não necessitam semeadura
Elas brotam do inconstante
Da mão, que sem calos, se faz camponesa
Minhas palavras são grãos de feijão
Que precisam crescer em qualquer solo
Onde o joio da solidão
Não seque meu trabalho de esperança!

Nenhum comentário: