ESTRELA DAS ÁGUAS BLOG DE LITERATURA INFANTIL

terça-feira, 31 de julho de 2012

POESIA SÓ SERVE




Para continuar vivendo preciso solucionar a questão
Que em xeque me causa uma ruptura que me impede
De prosseguir
Parece simples deixar a tarefa da poesia para a eternidade
Quando a poesia me parece toda e inteira feita da matéria de
Aqui
Tudo é tão realidade que um pedaço de paz
Um pedaço de pão um ponto de luminosidade
Híbrida com gotas de água
Faz um país melhor
(ao menos dentro de mim)
Quero dividir esse gosto contigo
Inundar a minha vida nos teus desígnios
De delicada poesia
E te revelar o tudo tão teu conhecido
Sob o prisma do que é belo de tão simples
É singelo sentimento, sentido de pertença
Bússola de papel (em dia de chuva)
Mas que é a flor divina pregada à tua lapela
Que tão feliz engomo, passo, lavo
Visto em você
Parece tão fácil, mas é mimo é luxo é sofisticado
Te amar para além das aparências e tentar descrever em tantos versos
Aquilo que tanto Deus tem preparado porque pai das misericórdias
Ele me fez poeta
Eternamente desempregado
Para cuidar de viver como tem de ser
E lutar para estar de pé
E cozinhar com tanto suor e alegria
Também as minhas palavras
Que pra Deus não tem valor algum
São só consolo e dor
Tarefa de transfiguração
Pela qual devo pagar o preço até o fim
Dos meus outros talentos mais usáveis
Mais prestáveis ao que é contável e praticável
Poesia só serve pra amar
O verbo, o irmão, você e Deus.

...Nívea...

Nenhum comentário: