ESTRELA DAS ÁGUAS BLOG DE LITERATURA INFANTIL

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

OBRIGADA, MEU PAI DO CÉU!!!



Perdoa-me se para te louvar a voz é tão baixa, a cabeça enterrada entre os ombros, não se repetem tanto as minhas preces de louvor.



Perdoa-me se para te louvar tantas vezes é em silêncio no trancado do meu quarto, aos teus pés no sacrário, mas nunca meu louvor ganha as amplitudes dos espaços.



Se pra te louvar sou tão pobre, tão miúda.



E repetidas vezes te peço, e nem tão discreta assim.



Nessa balança poucas são as vezes que te encontro só pra te dizer: obrigada!



Escuta a minha voz baixa, a minha vontade branda, a minha intenção curta, mas a hora é sempre propícia para reconhecer que infinitas vezes você não se importa com a minha revelia, com a minha covardia, com a minha criancice, com a minha meninice, com a minha estupidez (por que não dizer também com a minha ingratidão?). Você não se importa com nada disso e continua em sua tarefa de erguer, de limpar, de curar, de consolar, de prover, de abrandar, de encher e de esvaziar.



Mas eu sei também que o Senhor é uma pessoa, e como faz bem ao seu coração um afago de suas criaturas, um beijo de obrigado é sempre mais beijo de obrigado no teu sorriso de Pai.



Obrigada por todos os motivos e pelo motivo nenhum (embora existam muitos, eu não quero motivo especial algum para dizer na companhia de todos vocês:)



OBRIGADA, MEU PAI DO CÉU!!!!!


...nívea...

Nenhum comentário: