ESTRELA DAS ÁGUAS BLOG DE LITERATURA INFANTIL

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

NOCTURNO



Piano Súbito
Nívea Moraes Marques

"Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas”
Olavo Bilac

Fique em silêncio
(eu silente ao lado seu)
Olhe atento para a trilha
Que cada lágrima seca
Faz nos caminhos dos
Meus olhos

Fique em silêncio mais um pouco
(eu tranqüila e nesse silêncio
um pouco mais sua)
E se aconchegue no perfil
Do meu corpo

Procurando conhecer o nosso tempo
Feito fôssemos duas esculturas

Quando menos esperar
Tumultuo brandamente
Esse pulso sem palavras
Cubro de beijos toda a
Sua face (começando
Pelos caminhos côncavos
Dos seus olhos)

E o meu gesto
Te surpreende e delicado
(num crescente e recuo)
Na beirinha dos meus lábios
experimenta meu amor
simples e vibrante
como um piano súbito.


Hoje no ensaio do Coral da PMBM, a Gláucia explicou com tanta simplicidade e acerto o que é um “piano súbito”, na hora eu falei para a minha companheira de naipe e amiga, Gi, que daria um poema. Realmente deu, não sei se tão belo quanto a explicação da Gláucia, mas do mesmo modo sincero. Dedico à Gláucia, à Gisele e ao meu amado (aquele que virá como benção de Jesus, Maria, São José, Santo Antonio, Tobias, Sara e o Arcanjo Rafael) e eu mesma me relembro: “Deus não demora, capricha!!!”

Nenhum comentário: