ESTRELA DAS ÁGUAS BLOG DE LITERATURA INFANTIL

segunda-feira, 30 de maio de 2011

TRISTEMENTE, AINDA ROLAM POR VOCÊ



Olho d´água
Nivea Moraes Marques


A música que ouço é um olho d´água
que à flor da pele é a flor da água
Feito saliva pingando
Calcula um punhado de sal e um punhado de açúcar

Sei que os limites que eu traço
beiram às pálpebras do meu sonho

O sonho que durmo
tem margaridas regadas por música

Música que nasce feito olho d´água
Serpenteia e irriga as veias
que transportam as seivas
fabricantes das lágrimas
todas as lágrimas
que tristemente
ainda rolam por você.

3 comentários:

Camila Marques disse...

Que lindo!

Nívea Moraes Marques disse...

Irmã, ultimamente tenho buscado estudar e racionalizar mais minha atividade de poeta, embora não se veja ainda o resultado em meus escritos, porque a estrada é longa!
No entanto, de repente um sentimento abre todo um caminho cultivado entre ofício e técnica, a forma é esse "descuido" lírico e eu fico feliz por você ter achado lindo, isto me consola, um consolo de ternura e compreensão. Te amo!

Camila Marques disse...

O curioso é que não atentamos para a forma quando a beleza ressalta aos nossos olhos. Não tenho gabarito pra entrar nessa questão, mas digo apenas o que sinto quando vejo algo belo.
A técnica, que inegavelmente existe por trás da pintura, dos poemas e de toda obra artística, parece que se dissolve, ou é menos importante, diante da beleza em seu estado puro!
Eu gosto mais da ideia do "descuido" lírico do que da racionalidade poética pra alcançar esse sentimento que despertou em mim quando li o seu poema. Mas, como disse, isso é só a minha opinião de leitora descuidada!
Lindo, lindo o poema!
beijo

PS.: também te amo!