ESTRELA DAS ÁGUAS BLOG DE LITERATURA INFANTIL

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

QUERERES

Mais que quereres
Nivea Moraes Marques


“Ah! Bruta flor do querer”
Caetano Veloso


Penso que posso mais que o meu querer. O que quero é sempre tão inconstante dentro de mim; mas o que sei, o que trabalho, o que construo, o que desdobro, o que vislumbro, o que teimo em criar, pode ser maior do que eu, do que eu quero que seja.

Dentro da minha teimosia, aprendo a deixar de querer, aprendo a viver dentro das águas do rio.

Nada do que quero é maior do que eu.

Eu vivo cheia de esperança, cheia de desesperanças.

E tudo quanto possa querer é breve, é oco, passa.

Minhas mãos não! Elas tecem meus sorrisos, tantos sorrisos, os sorrisos dos meus.

Trabalho uma caixa de música no peito, bem fundo, bem dentro.

Espero ela tocar e a bailarininha de tule rodopiando umas valsas sem sono, sem sonho, sem solidão. Apenas a música é destino da dança e mais que uma pintura, são as formas que domo e que ensino.

Há um destino, e o destino é dizer entre versos, entre músicas, entre esquinas, que eu amo.

Eu amo você. Que mora em outro peito, em outra casa, em outro eu, em outra sina, em outro jeito de me dizer que nada passa em vão, nem meu desejo, nem o seu, quando o rumo é rio, um rio que se deixa levar apesar de tudo quanto o que se quer.

Um comentário:

Helen Luize disse...

Nívea, minha doce amiga

Que lindo!Fiquei emocionada...
Como se parece comigo esse poema...esse é o seu dom...escrever para você, mas na verdade escreve para o mundo.
Vale lembrar que como Fernando Pessoa dizia "tudo vale a pena se a alma não é pequena".
Feliz é quem tem alma grande, como você, como nós!Adorei seu blog, a sua cara, meigo, delicado e, objetivo.Parabéns!.Bjnhss.Helen Luize