ESTRELA DAS ÁGUAS BLOG DE LITERATURA INFANTIL

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

ESBATAMENTO

Enigma de cedro
(Nivea Moraes Marques)



“Teu segredo é tão parecido contigo que nada me revela além do que sei. E sei tão pouco como se o teu enigma fosse eu. Assim como tu és o meu.”
Clarisse Lispector


Enigma-flor
apodrece meu coração
de leite e pedra
debulhado

Enigma-mãe
como se eu acabasse
de nascer pra dentro
e arrebentasse o meu próprio
sangue
em mil pastagens consumidas
pelo fogo de estações secas

Enigma-tarde
amadureço como uma tarde tingindo
de azul anil
promessas e
esperanças

Assim como tu és meu, assim como eu sou tua, o enigma não é essa pertença, sutil e de tempos finitos e infinitos, enigma é sabermos cada um como nos chamarmos neste tempo,
Tempo de desencontro, tempo de descalabro, tempo de bravatas e abotoaduras, tempo em que conjugo verbos distantes e você sonha com dias melhores. Ao vento... Vamos ao vento!, até um esbatamento.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

BEIJO DE TRÊS CORES

Casinha
Nivea Moraes Marques



“Planta beijo de três cores ao redor da casa”

Adélia Prado


A casa esperada não terá a petulância
de bárbaros ou a imponência de nobres

A casa tão sonhada terá apenas uma porta

E graminhas rasteiras tudo em volta

A casa trancada, será aberta ao som de palmas

A casa onde esperamos viver não terá telhados

Dormiremos sob lua, sob chuva, sob estrelas

Contudo, a casa terá paredes, terá quadros, terá tapetes

Quando tudo perder a cor, nos cobriremos com cobertas de ponto de cruz

E rezaremos terços em homenagem aos tons do amor

É bom que de tudo prescindamos menos do amor, que será farto, arte, pesadelo

de acordar suando. (para nunca termos a paz dos sentidos, a paz dos sorrisos, a paz da solidão).

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

TEMPO QUE DORME AO LADO DO MEU LEITO

Signo Arbitrário
Nivea Moraes Marques


"eu devoro o meu amor,
arbitrário como um cinco."

Antônio Carlos Secchin


Guarda as tardes em teu nome ungidas
e pendura as minhas camisolas na janela
de teu quarto

Perguntei a Deus quando viria
e Ele não me esclareceu datas
mas me confortou com as preces
de Tobias e Sara

Pede ao tempo para acompanhar meus passos
e vir dormir ao lado do meu leito
e me sorrir sorrisos de manhãs que acordam
tão simplesmente

Como uma pomba que evita correios
serei eu mesma toda a mensagem
um espírito santo que te acompanha
em qualquer jornada

Para dentro da rocha que fundamos
os aromas todos são quentes
como café acabado de cuar

Para dentro dos meus lábios
inteiros envolvidos os teus
nunca será tanta a realidade
quanto os beijos que nos daremos
e eu sei que sabemos
sempre estaremos por um triz
(pois há muito perigo na vida de quem
tão simplesmente
ama).