ESTRELA DAS ÁGUAS BLOG DE LITERATURA INFANTIL

quarta-feira, 26 de maio de 2010

INFOMARÉ

NELA INTERNET
(Nivea Moraes Marques)


“Que veleje nesse informar”
Gilberto Gil



As teclas que pressiono foram criando um mundo que dormita num blogue. Bordo as letras que a máquina não sabe desenhar. Nesse mar velejado, espaço amplo da democracia descrente, ferramenta larga do informatizar, do infonetizar, do informar.

Mais que informação é uma alma espontânea entregue à arte das palavras, dos vocábulos, dos fones, dos sons, das sílabas a pétalas iludidas de uma flor de aço.

Nessas marés de estranhos nomes estrangeiros, magneticamente, vou me incluindo como um alfabeto guerreiro que quase nada se corrompe. Preservada tribo em meio incerto e incestuoso de uma rede que não foi trançada por mãos de homem, rede que não foi urdida em tear, mas pressupõe fome e ganas de ser o que não é novo, mas é novidade, natividade.

Busco informações para estar dentro dela, mas não sou informação, sou um coração aguado que é mais que isso: é quase dó de doação, é entrega de pão-lavras que se arranjam de forma a fazer cair pétala à pétala a flor de aço e fazer surgir cheiro de menina, sabor cítrico de laranja, contas de rosário, rezas de assunção, abraço de amigo, rio de remanso, coroa de dente, amor que não se mede, fitas de retalho, filhos que virão.

Tudo isso cabe nessa tal de rede e impressionante, você pode a tudo isso dar conta de conhecimento, pode tudo, menos segurar minha mão, que continua estendida.




Nenhum comentário: