ESTRELA DAS ÁGUAS BLOG DE LITERATURA INFANTIL

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

SALIVA

Sede
Nivea Moraes Marques

“Matando a sede na saliva”
Cazuza



Faço pousar em sua face alguns beijos.

Mas derreto mesmo o meu sentir na saliva que derramo em sua boca.

Água cheia de persona, batizada do que sou.

Dentro de você me derramo líquida e curo todos os teus dissabores.

Quando ainda nem sabia falar, já alimentava essa fruta que te pertence.

Curo a sua falta de interesse, curo a sua inapetência pra vida.

Faço queimar em sua boca alguns beijos.

Mas revisto mesmo de salinidade e água, docilidade e água, para ser o seu soro, caseira, calada, romeira e devota para remir todas as nossas falas (que não eram as queridas por Deus).

Recolho dentro de você todas as rochas, todos os cálices, todos os temperos e os filhos que ainda poderemos ter.

Há uma espécie de futuro que é nosso.

Sei que ainda nem nos conhecemos, mas é claro que já são teus todos os meus beijos (e abraços).

Nenhum comentário: