ESTRELA DAS ÁGUAS BLOG DE LITERATURA INFANTIL

domingo, 16 de novembro de 2008

PARA DIZER TODAS AS SÍLABAS DO TEU NOME

Idioma
Nivea Moraes Marques


"uma lição de sangue te concedeu o fogo,
da farinha aprendeste a ser sagrada,
e do pão o idioma e o aroma."

Pablo Neruda


As minhas palavras
são guerreiros armados
dentro de tuas mãos fechadas

Em cárcere privado,
sussuram cânticos bélicos
buscam asas (para nunca voar).

Quisera um campo aberto
aonde pusesse em gritos
todas as minhas vogais

Mas contidas, doloridas
e quase invisíveis
só falam através de consonantais sobras e urros

Carpideiras, violentas tradutoras
não esperam a chance das emboscadas
não esperam um descuido do carcereiro
só repetem, em baladas, as frases com que
cuidadosamente as ensino mês a mês

Mês a mês têm uma espada
que abre um combate a sangue frio
(não menstruam mais)
mas sabem bem o gosto do sangue que as sustenta
e rola na veia inimiga

Beijo, beijo, beijo
viajam infinitas águas e estrelas
procurando a cena fatal:
abre-se uma portinhola por onde todas
saídas pensam em dizer tudo,
mas já então estão mudas.

Nenhum comentário: