ESTRELA DAS ÁGUAS BLOG DE LITERATURA INFANTIL

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

CASAMENTO

O sol do casamento
Nivea Moraes Marques


Entro pacata no meu próprio solo.

Confiro no espelho umas rugas decrescentes e um colo sete quilos mais magro.

Ainda não emagreci tudo. Ainda não envelheci nada.

A noite cai devagar e tão sensata. Tudo em harmonia com a minha abstinência alcoólica.

A vida não tem a mesma graça de antes, mas eu aprendi a gostar de uma bela gelada sem álcool.

Tudo respira em tranqüilidade e eu pouso minha cabeça num justo e fofo travesseiro no final do dia.

Cheguei num momento certeiro onde tudo o que eu preciso é por novas coisas no lugar das velhas.

Preciso viver uma vida nova, uma novidade gostosa como os sorvetes que eu tomo com minha mãe nas tardes de sábado observando vitrines e modas.

Adquiri gestos mais femininos e um perfil quase maternal.

Mas é preciso por coisas novas no lugar das velhas.

Ter uma chance de começar tudo de novo, agora com o pé direito.

Ter uma chance de olhar pela janela e esperar o melhor... Esperar que ele venha. Que ele volte de seus afazeres e nada mais tenha importância. Só as nossas mãos unidas.

Às vezes eu penso que encontrei a chance de mudar o fim dessa história, mas não sou eu que me navego é meu Deus que vive em mim.

Deixo que Ele decida por me dar essa chance. Chance de viver um amor humano e que este amor não se alimente de migalhas, de pecados, de desilusões, partidos e perdidos passados.

Quero tudo novo.

E no meu colo sete quilos mais magro tatuei não o nome da minha tão sonhada chance, mas o sol que iluminará todos os nossos amanhecimentos conjugais.

Nenhum comentário: