ESTRELA DAS ÁGUAS BLOG DE LITERATURA INFANTIL

terça-feira, 20 de novembro de 2007

TEMPERANÇA AMOROSA

Tango à maneira de Masoch
Anibal Beça


Mesmo que me negues
a umedecida boca
ainda sim te amo

Mesmo que me traias
na espiral do fumo
ainda sim te amo

Mesmo que me subjugues
às pálpebras da noite
ainda sim te amo

Mesmo que me açoites
com teu carinho de relva
ainda sim te amo

Mesmo que me afastes
e mansamente me rejeites
ainda sim te amo

Amo-te assim e ainda
desconcertado fico e te amo
entre a palavra e o gesto
(no previsível canto da solidão)
resta o ato em que completo:
porto oportuno do gozo
ferrão de vespa na pele da paixão.







Marujo
Nivea Moraes Marques

Dentro do teu barco,
seixo de muitas pontas,
não me reveles os segredos do mar,
do sol, das tempestades
Dentro do teu barco
pousa tuas mãos e teus calos
no meu colo silente
não simules sinfonias e golfinhos
finja-te alpendre de poucas tardes
economiza o sim
ritualiza o não

Dentro do teu barco
me navegues como se dedilhasses
bíblias em aramaico
Procura entender a minha língua
que é a mesma
língua materna de Jesus

Dentro do teu barco aprofunda
as nossas distâncias
aprofunda as nossas certezas
aprofunda as raízes que buscam
nos construir um lar
lar de pedra
encaixada uma sobre a outra
sem ventos
sem argamassa
sem desabamentos

Dentro do teu barco
sou Helena
sou jibóia
sou tua pequena porta-bandeira

Sou o teu atrevido fio do fim.


pintura de Gilliatt


Nenhum comentário: