ESTRELA DAS ÁGUAS BLOG DE LITERATURA INFANTIL

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

NOIVA MARROQUINA

Eu já fui a noiva marroquina, já fui o garagista meio louco, hoje tem dias em que sou o saci e outros em que sou os olhos mogrebinos.

Difícil mesmo é saber quem vai segurar esse buquê...

(Dedico essa primeira postagem a minha amiga Patrícia Amante que atualmente é noiva, só não sei se marroquina.)


Fênis Marroquina
Cecília Meirelles

O garagista, meio louco,
enchia o tanque do carro
falando na noiva ausente,
uma noiva imaginária
num lugar ensolarado
para os lados do Marrocos.

Muitas pulseiras e jarros de metal amarelo.
O garagista, meio louco,
todos os dias deixava
no tanque de gasolina
essa mulher deleitosa,
tâmara, coral, tambores,
que ia conosco fechada
pelos caminhos da França,
evaporando-se ao longo
da vasta quilometragem.

Jardins de palmeiras, canções noturnas, palavras mornas.

O garagista, meio louco,
de manhã recomeçava
a encher o tanque do carro,
a falar na noiva ausente,
seus cabelos e pulseiras,
seus jarros, coral, tambores,
tâmara, palmeiras, noites,
_ e ia conosco o fantasma
evaporando-se pelas
estradas louras da França...

Ia a fênis marroquina,
fênis morta e renascida:

buzina de alaúdes baços, lanternas de olhos mogrebinos.
Paris - 1953



A Volatilização da Noiva Marroquina
Nivea Moraes Marques
O amor é fumaça de óleo diesel:
Queima e transborda o tambor
Encera o chão da sua casa
e brinca de asfalto quente
com a sola do pé.
O amor prega sua certeira peça
atirando pedra nos telhados e
nos vizinhos
Se eu pudesse amar,
eu seria um saci
Se eu pudesse desamar,
eu seria um saci mais refinado:
A minha pinta era brilhante
E o suor mais catingudo
Eu compraria Bariloche
(sem os habitantes)
e seria bem mais compreendido...
Só que nunca, nunca mesmo
entenderia o rodar das bicicletas!
Paraty - 2002

3 comentários:

Camila disse...

Nini,
torço pra que esta seja a primeira de muitas poesias colocadas neste espaço. Acredito que é uma boa maneira de mais pessoas conhecerem as suas bem traçadas linhas poéticas! Já que você não sai da toca, mostre a sua toca para o mundo! Muita fé e boa sorte!
beijos!

Camila M.

Maria Luiza disse...

OLÁ NIVIA PARABÉNS NÃO SABIA QUE VC É POÉTICA AMEI MUITO LINDO TUDO DE BOM PRA VC

Fabiana disse...

Oi Nivea!

Boa sorte!! Estou torcendo por você! Linda poesia!
Beijos
Fabiana