ESTRELA DAS ÁGUAS BLOG DE LITERATURA INFANTIL

terça-feira, 23 de outubro de 2007

MULHER NUA

MULHER NUA
Nivea Moraes Marques


“a branca de neve não usa colgate
e não grita de felicidade como dentro das maçãs.”
Lobão




Maculado de azul, o tecido que cobria seu corpo. Também cobriu o corpo de seu filho e por isso se tornou sagrado.

Ela disse sim à maternidade porque essa era a sua função pessoal.

Ela disse sim à maternidade e gritou de felicidade dentro da maçã. Dentro da maçã, há polpa e serpente, descendentes e descendentes. Essa mulher pariu sem dor.

O milagre da vida transtornado em divindade, seu filho precisava da sua humilde humanidade mais do que qualquer outra criança precisa aprender a humanidade de seus pais.

Ele ia apertando, com pontos bem firmes, várias pedrinhas coloridas naquele pano azul e impreciso, cujas formas ocultadas pela castidade, revelariam a certeza de seus pés peregrinos: Misericóridia, pedrinha amarela; Esperança, pedrinha azul-piscina; Caridade, pedrinha verde; Prudência, pedrinha cor-de-rosa; Fortaleza, pedrinha branca; Modéstia, pedrinha magenta; Piedade, pedrinha laranja; Sabedoria, pedrinha vermelha; Paciência, pedrinha topázio; Culto, pedrinha lilás; Benignidade, pedrinha preta.

Os filhos são mesmo um enfeite para suas mães. E pelas mãos desse filho único recebeu em seu colo para sempre as multidões.

Titular de tantos nomes, todos recolhidos aos pés do corpo morto de seu único filho. Obediente à consumação dos fatos, ciosa da sua força-mãe, absoluta até para aquele que tudo criou, tornou-se depois disso advogada e filha do seu próprio filho.

Alçada ao céu, mais brilhante que o sol. Aparecida na terra, de seus olhos, às vezes vertem lágrimas de sangue, de suas mãos, às vezes vertem azeites curativos.

Seu canto Magnificat despe o seu corpo de mulher. Visível, é igual ao de todas as outras mulheres do planeta. Nascida dentro da maçã. Embora macio rochedo e inseparável, seu manto sagrado, maculado de azul, revelaria então a certeza de suas formas: mulher, como eu sou mulher. Mas, bem-aventurada entre todas as mulheres, porque o sim que viera de seus lábios, apenas porque viera dela, engrandeceu a alma do Senhor.



Nenhum comentário: