ESTRELA DAS ÁGUAS BLOG DE LITERATURA INFANTIL

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

FLOR DE AMIDO

Flor de amido
Salgado Maranhão

Ao desvendar o saco de pipocas desfruto a sensação
de mastigar estrelas. Evoco as explosões em cadeia
sob a tampa da panela (a conversão do azeite em fogo
torna o - já despido - grão em algo que se debulha
em flor). Algo que de intuir-se fervilha a maxila. E
junta-se às ínfimas pepitas de sal a derme do amido.
Tal que os apelos da saliva e sua espessa volúpia
são meros subtextos do vôo do olho ao irresistível


Mingau de Maizena
Nivea Moraes Marques
Para minha bisa Maria
Cobre a língua
com o leite espesso de açúcar e amido
e suga pra dentro a via láctea
Imune às estrelas, pois mula sem cabeça
serra pelada
cadeia do vento
presa à pressa da gula, entorno
o conteúdo gostoso do prato
e: mingalada!
recomeço a minguar
como se fosse a lua
naqueles dias tristes
em que os gatos lhe comem
a língua

Um comentário:

David disse...

Parabens menina!!!
Gostei de vc ter creado!!!
Parabens!!!

David