ESTRELA DAS ÁGUAS BLOG DE LITERATURA INFANTIL

domingo, 14 de outubro de 2007

CANARINHO DE MIM


Quando eu estive muito e muito triste, a ponto de desaparecer de tão triste, Maria Clara nasceu e com certeza muito do que eu sou e que se transformou em palavras foi pela vida, vida vida mesmo que existe dentro dessa pequena menina-bailarina. A tia te ama MC.




Brasil Meu Canarinho
Nivea Moraes Marques



Para Maria Clara



Quando eu calava, as tuas estrelas emudeciam.
Quando eu calava as tuas estrelas eu emudecia.
As estrelas costuravam-se à minha boca
E a voz se refletia nos olhos e nos braços de cada estrela
Nunca te falei esse infinito de coisas belas:
Apenas nadava investigando o amor,
que há de nascer no mar e morrer nas águas
Que há de nascer nas águas e morrer no mar

Brasileirinha, canarinho de mim.

Nenhum comentário: